Toda vez que fico sabendo que perdemos uma pessoa vítima da doença maldita,  que nem gosto de citar o nome, fico muito triste.  Meu choro interno desaba e me inunda.
E me faz pensar em tantas outras coisas.  Me faz descer ao primeiro degrau da vida. Pois vivemos tantas coisas, convivermos também. Tanto desafeto,  tanta falta de paciência, tanta competitividade a troco do quê?
Seria tão bom se fosse tudo mais simples e mais leve..E esse CA vem e acaba com tudo. Para com tudo.  E nos rouba a vida.. Não dá tempo de mais nada. Somos impotentes ante dele.
Por isso,  volto a estaca zero e tento ser cada vez mais eu mesma. Ser cada vez melhor, amar mais,  perdoar mais e ser sempre mais. Não melhor que ninguém.  Isso jamais... mas ser mais pra me sentir em paz. Porque ninguém é melhor que ninguém.  Que cada um seja suficiente pra si mesmo e ponto.
Aproveite cada momento,  cada sorriso,  cada abraço e qualquer outro sentimento bom. Pois a qualquer momento tudo pode se acabar.

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas